Notícias quentes
Página Principal / Diversão / Bulldog com língua pendurada é eleito cachorro mais feio do mundo

Bulldog com língua pendurada é eleito cachorro mais feio do mundo

Assim como no universo da sociedade onde há inúmeros concursos, no universo canino não é diferente. Com frequência podemos observar concursos para eleger o cachorro mais bonito, mais inteligente e assim por diante. 

É claro que nem os cachorros feios escapam da lista. Neste texto você vai saber mais a respeito de um concurso para eleger o cachorro mais feio do mundo que aconteceu em junho deste ano em Petaluma, na Califórnia (oeste dos Estados Unidos). Querem saber quem ficou com o primeiro lugar? Continue acompanhando o texto. 

Eleita cão mais feito do mundo 

O título ficou para a bulldog Zsa Zsa que conquistou o título de cão mais feio do mundo. Entre os critérios que fizeram ela conquistar este título estão: olhos vítreos, dentição imperfeita e unhas tingidas de rosa, a cor de sua coleira.   

Ela disputou o título com outros 13 cachorros e saiu vitoriosa. Muitos vão olhar ela e afirmar que ela nem é tão feia assim. Mas a competição não ficou apenas no título. O proprietário do cão vencedor ganha US$ 1,5 mil (cerca de R$ 5,5 mil) e uma passagem de avião para Nova York, onde o bichinho será apresentado a vários meios. Ou seja, até que não foi tão ruim ou feio participar do concurso. 

(Foto: Jeff Chiu/AP Photo)

Lembrando que precisamos respeitar a opinião de todos. Mesmo que você não ache legal por parte do dono expor o cachorro ao mundo, lembramos que é uma competição assim como as demais. O mais importante é o animal se sentir bem e continuar tendo o carinho de seu dono. 

A localidade costeira de Petaluma é sede deste evento há mais de 50 anos, ou seja, este concurso é muito popular por lá. E de acordo com os organizadores, eles desejam promover a adoção desses animais que ninguém quer.  

Cães rejeitados 

Este concurso é oportuno também para lembrar e nos fazer refletir sobre como é grande ainda o número de cachorros que são rejeitados, principalmente em lares de adoção onde se procura por cães com raças, ou ainda que sejam bonitos e dentro dos padrões que acaba se estabelecendo na sociedade. 

É muito comum a escolha por cachorros filhotes claros, alegres e peludos. E há uma lista dos cães que acabam ficando e demorando muito tempo para encontrarem um lar: os mais feios (fora do padrão), os pretos, os velhos e os doentes. 

Essa é uma realidade que muitos centros de adoção de animais confirmam existir. Mesmo que o incentivo a adoção esteja alto, muitas pessoas ainda se prendem a velhos padrões, e até na hora de adotar. 

Pixabay

Sem contar que os cachorros que ficam são os de porte maior, porque a maioria acaba preferindo os pequenos de porte menor. Até entendemos que muitas famílias moram em apartamento e cães de porte maior exigem espaços maiores. 

Outros cães que ficam muito tempo no abrigo são aqueles que têm deficiência, e neste caso muitos sequer acabam saindo do abrigo e acabam morrendo por lá. Os cachorros que tem problemas de comportamento, os agressivos ou desconfiados por terem sofrido traumas no passado também acabam ficando de lado. Essa é sim uma triste realidade.

Amor, paciência e dedicação 

Talvez essa é uma realidade que você não sabia, mas agora sabe. Claro que sabemos que não é tão simples adotar um cachorro com deficiência, já que ele exige maiores cuidados, mas dependendo da situação é possível. 

Outro ponto é quebrar os padrões sobre os cachorros. Claro que os pequenos, de cor mais clara acabam sendo os prediletos, mas nada impede que um cachorro preto e mais velho de tanto amor ou mais ou dono do que aquele mais bonitinho. 

Pixabay

O que continua prevalecendo é o amor, a paciência e a dedicação. A partir desse texto que tal repensar as nossas ações? 

Sobre Angelica Weise

Jornalista freelancer. Mestranda na UFSM. Escreve sobre os mais diversos assuntos e ama seus pets.

Veja também

Vídeo Viral – Cão massageando agente

Há os vídeos virais. Eles sempre fazem sucesso. E com os cachorros não seria diferente. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *