Notícias quentes
Página Principal / Cuidados e Saúde / Como prevenir o câncer em cães?

Como prevenir o câncer em cães?

A descoberta de um câncer em um cão pode causar vários dilemas ao seu dono e família. Essa é uma doença que não perdoa nem sequer os nossos animais de estimação, e é a enfermidade que mais mata cachorros, podendo existir diferentes formas de se manifestar.

O câncer é caracterizado pela presença de um tumor maligno. Infelizmente, não podemos impedir que a doença atinja nosso cão, mas é importante ficar atento a alguns sinais e comportamento em seu animal de estimação.

Neste texto, veja como se dá o câncer em cachorros, como a doença se desenvolve nos peludos, como tratar e como atentar para sintomas que indiquem a enfermidade.

Para você ter mais conhecimento a respeito dessa doença, Neoplasia é o nome científico para denominar o crescimento irregular de células ou tecidos do corpo, que recebe o nome de câncer.

As neoplasias mais comuns em cães são:

  1. Câncer testicular;
  2. Câncer de mama;
  3. Câncer de pele.
  4. Câncer em regiões da cabeça e do pescoço;
  5. Linfoma;
  6. Câncer ósseo;
  7. Leucemia;
Pixabay

Câncer em cachorros: como prevenir

Assim como os seres humanos, há diferentes coisas que podem ser feitas para prevenir o câncer em nossos animais de estimação. O câncer em cães é uma doença que sempre existiu, e hoje a incidência só é mais notável por alguns motivos:

1- A forma de criar os animais de estimação mudou: hoje os donos de pet cuidam mais deles, desde vacinação, alimentação e estilo de vida e isso ajuda na saúde do pet;

2- A população e a estimativa de vida dos cães tiveram um aumento significativo: sem dúvida hoje é comum encontrar animais de estimação com 15 anos, 20 anos devido justamente ao aumento dos cuidados com os pet;

3- Os recursos de diagnóstico e tratamento avançaram: junto com os cuidados com o cão, a área de cuidados da saúde do pet avançou. Os recursos desde remédios e tratamentos contribuiu para esse fator.

Diagnóstico de câncer em cães

As etapas mais conhecidas e realizadas são as seguintes:

  • Exames clínicos;
  • Exames histopatológicos, como biópsia da massa tumoral;
  • Exames de sangue;
  • Exames de imagem, como radiografias, ultrassonografia, tomografias e ressonância magnética.
Pixabay

Atenção aos seguintes sinais clínicos:

  • Feridas que não cicatrizam;
  • Claudicação (mancar);
  • Cheiro anormal;
  • Grande perda de peso;
  • Diminuição ou perda do apetite;
  • Sangramento sem causa aparente;
  • Dificuldade para fazer necessidades fisiológicas;
  • Surgimento de nódulos;
  • Dificuldade na respiração.
Pixabay

Atenção! Isso não quer dizer que se o seu cachorro tem alguns desses sinais, ele está com câncer. Apenas fique atento, e quando estiver com dúvidas, leve ele para o veterinário para que possa examinar com atenção.

Também é mais comum que a metade dos cães com mais de dez anos correm o risco de desenvolver câncer, uma doença grave que pode ser detectada a tempo, apalpando seu cão. Ou seja, assim como acontece com as pessoas, quanto mais cedo detectamos o câncer no cachorro, maiores são as chances de cura.

Prevenção de câncer em cachorro

Qualquer animal pode desenvolver este problema de saúde, porém algumas raças são mais propensas que outras. Por exemplo,  o câncer mamário é muito comum em cadelas não castradas antes do primeiro cio. 

Importantes algumas ações como:

Castração precoce: ainda há um mito em relação a castração precoce, principalmente em relação as fêmeas. Mas sabe-se que devido a grande alteração hormonal isso pode afetar o desenvolvimento de câncer. Aqui não se indica fazer vacina, pois ele aumenta a chance de desenvolvimento e câncer, e sim a castração.

Aplicação de protetor solar: o câncer de pele também é comum entre os cachorros. Indica-se  a aplicação de protetor solar principalmente aos cachorros mais claros.

Dieta controlada: uma alimentação controlada é fundamental para a prevenção de câncer. Ofereça ao seu pet, raçoes equilibradas de acordo com o seu porte, fase de vida, e saúde.

Prática de exercícios físicos: os cães também precisam se exercitar. Além de contribuir para a sua saúde física, ajuda no seu bem estar. Aproveite este momento com o seu cão, e leve-o para passear e brincar! Ele vai adorar!

 

Sobre Angelica Weise

Jornalista freelancer. Mestranda na UFSM. Escreve sobre os mais diversos assuntos e ama seus pets.

Veja também

Como viajar com animais de estimação

Para que você saiba mais sobre como viajar com animais de estimação, entenda que esse …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *