Notícias quentes
Página Principal / Adestramento / Técnicas de adestramento de gatos

Técnicas de adestramento de gatos

Você já tentou e parece que o seu gato insiste em subir em um local que você não aprova? Realmente adestrar gato não é tarefa fácil.

Deixamos aqui bem claro que não queremos que os gatos deixem de ter a pureza e leveza que eles têm, mas apenas dar dicas de adestramento para que você possa sair de casa e retornar sem nenhuma surpresa desagradável.

Será que é possível? Talvez seja,  e dá pra tentar! E primeiro, vale ressaltar que adestrar gato é diferente de cachorro. Por isso, esqueça broncas, é preciso paciência, muito amor e quem sabe você consegue deixá-lo menos aventureiro, se este for seu objetivo, claro!

O que não fazer

Se você não se importa que o seu gato faça as necessidades fora do lugar, ou suba em todos os móveis e derrube as coisas, ou ainda, que destrua móveis de sua casa, então nem precise ler este texto! Que bom que você não se importa.

Agora se você ama seu gato, mas ama muito, mas fica estressado quando ele faz a necessidade fora do lugar, ou quando fica subindo pelas estantes e colocando em risco algum bibelô que você goste, então continue lendo o texto.

Os gatos domesticados quando ensinados desde filhote são fáceis de adestrar. Porém, se o seu gato tiver um histórico mais selvagem fica realmente mais difícil.

É como se quiséssemos transformar ele em outra coisa, pois está na natureza de um gato selvagem escalar em objetos, passear, fugir.

Os gatos com histórico mais selvagem são aqueles que vivem no interior, e são criados de maneira mais livre. Então uma dica: dificilmente você terá sucesso em adestrar um gato do interior se levá-lo para cidade!

Claro que isso pode depender bastante, mas não adianta ir contra a natureza dos gatos.

Mas voltando ao assunto sobre o que não fazer, uma dica para adestrar gato é não ficar dando broncas ou batendo no gato! Isso vai torná-lo agressivo, e por falar em gatos agressivos tenha muita paciência.

Nada de ficar gritando com ele, o gato precisa de tempo. Vá com calma. Eles são muito inteligentes e são capazes de entender o que você quer dizer. Não é necessário bater.

E quando ele estiver distraído ou brincando não adianta ensinar algo, falar ou mostrar. Ele não vai acabar dando muita atenção. Lembrando que o gato não gosta tanto de agradar o seu dono e dificilmente será obediente apenas por vontade própria.

Técnicas de adestramento gatos

 Fazer necessidades no lugar certo: deixe a caixa de areia em um lugar silencioso e que ele possa se sentir bem.  Verifique se o acesso à caixa é fácil. Nunca coloque a caixa em um local alto, caso o gato tenha dificuldades para escalar, ou seja, velho.

A dica é manter a caixa de areia sempre limpa. Os gatos são muito higiênicos e bem mais fáceis de ensinar do que os cachorros. Ele vai fazer as necessidades fora da caixa por algum motivo. Pode ser que esteja brabo com você e quer chamar a atenção, a caixa está suja, ou de difícil acesso.

Treinando um gato parar de arranhar mobílias: é uma tarefa bem difícil porque eles têm o instinto e vontade de arranhar as unhas.

A dica principal para adestrar gato é comprar um arranhador de gato desde que é filhote. Brinque próximo ao arranhador e mostre que ele pode arranhar. Aos poucos ele se sentirá a vontade para arranhar.

Alguns gatos gostam de tapetes para arranhar. Vale a pena investir em caixas, eles gostam muito.

Para de morder: é muito comum quando os gatos são filhotes eles morder durante as brincadeiras. Mas enquanto você brinca com ele pode ensinar e sabe como? Se finja de morto ou pare de brincar. Assim, ele vai começar a compreender que a brincadeira não vai ocorrer quando você não quer.

Não subir no balcão: muitos gatos tem o instinto de subir no balcão principalmente se você deixa a comida em cima. A dica é evitar deixar comida no balcão e também deixar este ambiente mais desagradável. Como?

Coloque fita dupla-face em um dos lados de alguns jogos americanos de plástico. Isso torna a experiência para o gato mais desagradável e ele não vai acabar fazendo mais. Experimente!

Ensine a palavra “não”: ensine desde pequeno a palavra não. A palavra deve ser expressa para coisas erradas, como morder, subir em locais proibidos, arranhar móveis, fazer necessidades fora do lugar. Nada de bater no gato, tenha bastante paciência.

Para colocar coleira: a dica é começar a colocar a coleira desde filhote. Assim eles se acostumam mais fácil. A coleira é interessante para quem sai com frequência e quer levar os gatos. Mas lembrando de que eles são diferentes dos cachorros, gostam de estar em casa!

Dicas para entreter

  • Brinque bastante com ele, utilizando bolinhas ou outros objetos próprios para brincadeiras com felinos, e sempre o incentive a utilizar arranhadores. As caixas e sacolas são as preferidas de muitos gatos;
  • Tenha paciência. Os resultados não chegam de uma hora para a outra, mas com certeza chegam!
  • Não lhe dê atenção quando ele se comportar mal em um momento de brincadeira;
  • Não perturbe as rotinas dele;
  • Você pode comprar os brinquedos para gatos vendidos em pet shop;

Quando ele aprontar, uma dica é respirar fundo, dê uma volta, mas não saia batendo ou gritando com ele. Na hora ele vai sentir, mas vai ficar mais revoltado.

Lembre-se que carinho e amor são ingredientes indicados, e para adestramento não seria diferente. E outra coisa: não compare os gatos.

Assim como filhos cada gato tem a sua personalidade. Cabe a você observar e estar aberto ao que o seu felino pode lhe mostrar.

Nós garantimos que eles podem lhe surpreender de forma positiva!

 

Sobre Angelica Weise

Jornalista freelancer. Mestranda na UFSM. Escreve sobre os mais diversos assuntos e ama seus pets.

Veja também

5 brincadeiras para fazer com filhote de cachorro

Quem adotou ou comprou um pet pode se preparar que algo que eles gostam muito …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *