Notícias quentes
Página Principal / Sem categoria / Como surgiram as raças de cachorro?

Como surgiram as raças de cachorro?

É fato que existem diversas raças de cachorros pequenas, grandes, cães de guarda, caçadores. É estimado que haja mais de 400 raças de cachorros no mundo! Muita coisa não é mesmo?

Mas você sabe de onde vieram todas as raças que conhecemos hoje? Para saber mais, é preciso saber que a origem do cão se deu a partir do Lobo selvagem. Por isso, neste texto você vai conferir mais a respeito de  como funciona o desenvolvimento das raças de cachorros.

Pixabay

Raças de cachorro

Tudo começou há aproximadamente 33 mil anos. As origens do surgimento do cão doméstico baseiam-se em suposições, por se tratar de ocorrências de há milhares de anos atrás.  Por isso, conforme alguns estudos apontam, há cerca de 33 mil anos, em alguma parte do sudeste asiático, os cães se diferenciaram geneticamente dos lobos.

Os cães que conhecemos são descendentes dos lobos, o que muita gente discute é como parte deles se aproximou do homem e acabou domesticado. Os mais dóceis eram selecionados pelo homem para a reprodução. Assim, com o passar do tempo, os filhotes nasciam cada vez mais mansos, facilitando a convivência com os humanos. 

De acordo com a hipótese do biólogo geneticista Peter Savolainen, é muito provável que, naquela época, a população de lobos se dividisse em dois grandes grupos. Sabemos que o cachorro e o lobo compartilham muita características, mas também são muito diferentes.

Outra teoria é de os cães domésticos surgiram há 10.000 anos atrás por seleção artificial de filhotes de lobos cinzentos e chacais que viviam em volta dos acampamentos humanos pré-históricos. Aí foi quando os antepassados dos cachorros modernos começaram a se separar dos lobos. Dessa forma, surgiram as primeiras raças de cachorros.

No ano de 1800, já existiam 20 raças de cachorros que foram sendo desenvolvidas para agradar aos gostos daqueles que tinham paixão pelos bichos e pela sua beleza – e status trazido. E com a globalização, diferentes raças de cachorro se espalharam por todo o planeta, mas não deixaram de ter suas origens.

Pixabay

Desenvolvimento das raças de cachorro

Os cães de raças foram desenvolvidos por meio do cruzamento entre pais e filhos, avós e netos, irmãos e cães da mesma família que possuíam características semelhante. O objetivo, no começo, era fazer com que os animais atendessem às necessidades humanas. 

Por exemplo, n Inglaterra,  o terrier foi criado para caçar roedores. Em regiões muito frias do Hemisfério Norte, o husky siberiano tem a função de puxar trenós. Assim, os cães estão entre as primeiras espécies de animais domesticados pelo homem, sendo mesmo considerado o primeiro animal a ser domesticado.

O problema é que a seleção feita pelo homem pode tornar os animais menos resistentes. É o caso do buldogue que respira com dificuldade por causa do focinho curto. Também não consegue se reproduzir naturalmente, só por meio de inseminação artificial. Porém, durante a sua domesticação sofreram alterações físicas e comportamentais que melhor os adaptou à vida nos povoamentos humanos.

Pixabay

Você sabia

● Há raças de cachorro que não existem mais. Entre eles podemos listar algumas raças: Talbot, Molossus, Cão de luta de Córdoba, Cão Havaiano Poi, Paisley Terrier, Braque du Puy, Cão D’água St. John, Bullenbeisser, Coton de Reunion;

● Há raças que realmente parecem lobo. Na lista estão: Malamute-do-Alasca, Tamaskan, Cão-lobo checoslovaco, Husky Siberiano;

Existem poucas raças que são legitimamente brasileiras, a maioria foi importada de outros países. Mas há raças de origem brasileira. Entre elas está: Buldogue Campeiro, Buldogue Serrano,  Boca-Preta Sertanejo, Dogue Brasileiro, Fila Brasileiro, Griffon Barbudo, Ovelheiro Gaúcho, Pastor da Mantiqueira, Terrier Brasileiro, Veadeiro Pampeano;

● A Federação Internacional de Cinologia (responsável pelo registro delas) reconhece cerca de 350 em todo o mundo;

● Para ser oficializadas, as raças de cachorro precisam seguir regras, como ter características (tamanho, pelagem, comportamento, entre outras) muito diferentes das raças que já existem;

● Já entre as raças de cachorro mais inteligente estão: Border Collie, Poodle, Pastor alemão, Golden Retriever, Doberman Pinscher;

Há muito a que ser descoberto. A boa notícia é que, a cada nova geração, essa espécie animal parece se adaptar melhor à convivência com os seres humanos.

 

 

Sobre Angelica Weise

Jornalista freelancer. Mestranda na UFSM. Escreve sobre os mais diversos assuntos e ama seus pets.

Veja também

Comportamento canino: verdades e mentiras

Quem tem cachorro, sabe que algo muito comum que ocorre são as tradicionais crenças que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *