Notícias quentes
Página Principal / Cuidados e Saúde / Gatos que saem sozinhos: como agir?

Gatos que saem sozinhos: como agir?

Você já se perguntou o que os gatos fazem na nossa ausência?

Baseado na sua personalidade um gato prefere fazer certas coisas do que outras.

Se está com preguiça, dorme, se está com fome, procura comida, se é muito ativo, não faz nada além de brincar e assim por diante.

Ele também não faz muita questão de agradar o seu tutor ou visitas, diferente do cachorro. Por isso, aos olhos de algumas pessoas, os gatos são insensíveis. Mas não é bem assim.

Mas uma coisa os gatos são: independentes! E mesmo alguns sendo castrados e vivendo em casas, eles gostam de sair.

Só que essa rotina totalmente independente, além de deixar o tutor preocupado também pode colocar em risco a vida do gato, tendo em vista que os gatos de hoje não são tão habilidosos como eram os gatos selvagens de muitos anos atrás.

Mas como agir? Vamos falar mais a respeito desses animais que são a paixão de muitos tutores!

Gatos: sensíveis, especiais e autênticos

gatos sozinhos

Gatos são autênticos.  Quem ai já não presenciou essa cena com o seu gato.

Em um momento eles começam a correr parecendo um verdadeiro “ataque de loucura”. Sem motivo aparente, o gato começa a correr pela casa, subindo nos móveis e brincando com ele.

Então depois, ele para aos poucos. Depois de alguns minutos, o gato relaxa e age como nada tivesse acontecido e  dorme.

Para entender o motivo desse comportamento estranho, você precisa conhecer melhor os gatos e pensar nas diferenças entre o que eles fazem quando vivem em liberdade e quando vivem dentro de uma casa.

Gatos gostam de se sentir livres

Quando vivem em liberdade, os gatos gastam muito tempo e energia procurando presas.

A média é de 3,5 horas por dia dedicada à caça, mas com extremos que atingem 11 horas por dia. Cada viagem de caça dura aproximadamente 30 minutos.

Neste momento, os gatos adotam diferentes estratégias de caça, dependendo do tipo de presa disponível.

Se houver tocas de camundongos, o gato pode sentar e esperar que algumas presas comecem a caçar, enquanto no caso de caçar pássaros, a perseguição é a principal estratégia. E uma vez que o gato começa a caçar, são necessários vários saltos antes de capturar a presa.

Além do tempo dedicado à caça, os gatos que vivem em liberdade passam aproximadamente 30 a 60 minutos por dia em movimento e podem viajar entre 1 e 2,5 quilômetros por dia.

Toda essa atividade é realizada ao longo das 24 horas. Não é mesmo incrível?

Como não deixar o gato querer sair de casa?

gatos sozinhos

Essa é uma preocupação de muitas pessoas, principalmente de quem já perdeu um gatinho, seja atropelado ou que simplesmente saiu de casa e nunca mais voltou.

Isso consequentemente além de deixar um profunda tristeza em seu tutor, também o deixa inseguro de adotar outro gato. Ele fica com aquele medo de que seu gato pode fugir novamente.

Por mais que os gatos de hoje estão mais domesticados, muitos ainda tem a presença selvagem. Isso faz com que, quando possível, dependendo da situação eles se arriscam a sair.

Muitos saem de casa e depois voltam. Eles sabem o caminho de casa porque utilizam muito bem suas memórias visual e olfativa para se localizar. Ou seja, não há muito mistério por trás.

Mas mesmo assim, nem todos tutores querem acreditar que seu gato saiba o caminho para casa, eles desejam que seu gato não saia de casa. Afinal, alguns dos riscos nas ruas são os seguintes:

  • Atropelamentos;
  • Acidentes ao escalar muros, árvores etc.;
  • Envolvimento em brigas com outros gatos ou animais de outras espécies;
  • Exposição a doenças e parasitas
  • Maus-tratos cometidos por vizinhos ou desconhecidos;
  • Intoxicação pelo consumo de produtos tóxicos ou alimentos estragados;

O que pode ajudar?

Ambiente seguro

gatos sozinhos

Um ambiente seguro pode ajudar os gatos a sentirem mais felizes em sua casa.

Por isso, é indicado o uso de brinquedos, a possibilidades de escalada e esconderijos não devem criar riscos para o gatinho.

Higiene e alimentação

Um gato que vive bem em sua casa, com boa alimentação, boa higiene (lembre-se da caixa de areia sempre limpa) não vai ter tanta tentação de sair de casa.

Ele não vai querer trocar aquela vida de rei por uma vida de incerteza. Somente se o gato for mais selvagem. Realmente existem algumas raças que não se adaptam em apartamentos.

Neste caso são indicados para viver em sítios ou fazendas. Mas se você tiver um gato mais arrisco ou selvagem, jamais o abandone!

O gato que sai após a mudança

Mesmo que você queira deixar seu gatinho livre para sair, é importante acostuma-o ao novo ambiente interno primeiro. Isso também se aplica após uma mudança.

O tempo necessário para se acostumar depende do animal, mas normalmente leva quatro semanas. Os primeiros dias não deixam o gato do lado de fora quando você estiver fora, apenas o deixe sair quando estiver perto.

E então? Preparado para criar um ambiente seguro e de muito amor para o seu gato?

Sobre Angelica Weise

Jornalista freelancer. Mestranda na UFSM. Escreve sobre os mais diversos assuntos e ama seus pets.

Veja também

Limpeza Bucal Do Seu Gato: Saiba Como Fazer

Embora os felinos sejam muito higiênicos e passem o dia todo lambendo, há uma parte …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *