Quanto tempo vive um gato?

Gato mais velho do mundo morre aos 32 anos. Um gato vive, em média, 15 anos, mas Nutmeg, de uma família do Reino Unido, viveu até os 32 anos. Ele era considerado o gato mais velho do mundo e morreu no último dia 29 de agosto por insuficiência cardíaca.

Embora o desejo de muitos donos seja a eternidade do seus animais de estimação, sabemos na prática que eles também se vão. Claro que com o avanço na medicina na área animal, a longevidade dos animais de estimação tem aumentado, mas sabemos que uma hora eles se vão.

Por isso, é tão importante aproveitá-los enquanto estão vivos. E uma curiosidade geral é sobre o tempo em que o gato vive. Sabemos que em cachorros isso pode variar muito dependendo principalmente da ração, e também dos cuidados. Mas e os gatos? Vivem por quanto tempo?

Neste texto vamos falar mais sobre o tempo que o gato costuma viver. Leia o artigo até o final para ficar bem informado e sanar as suas dúvidas. E esqueçam aquela história que os gatos tem sete vidas.

Quanto tempo vivem os gatos?

Os gatos normalmente vivem mais que os cães, ou seja, em média, de 15 a 20 anos, podendo chegar até os 30 ou mais, se forem bem cuidados.

Só que isso tudo depende do cuidado, da comida, da raça, se ele mora na rua, se ele é vacinado, etc. Um gato de rua tem uma expectativa de vida de até 6 anos. Já gatos que vivem dentro de casa,  vivem mais de 15 anos de idade e, em alguns casos, até mais de 20 anos de idade. Mas isso tudo depende.

Sem dúvida alguma, o tempo de vida de um gato costuma variar em decorrência de sua saúde principalmente. É primordial oferecer a ele uma boa alimentação, vacinação e cuidados básicos.

Ciclo de vida dos gatos

  • Filhote: entre 0 a 6 meses;
  • Júnior: entre 7 meses a 2 anos;
  • Jovem: entre 3 a 6 anos;
  • Adulto: entre 7 a 10 anos;
  • Sênior: entre 11 a 14 anos;
  • Idoso: a partir de 15 anos.

Aspectos que influenciam no envelhecimento

Não podemos impedir que nossos bichinhos de estimação não envelheçam. Essa etapa faz parte de um processo natural da vida e nós como seres humanos precisamos respeitar e compreender que a morte um dia vai chegar aos nossos pets.

Claro que mais tarde melhor, mas pra isso é importante se atentar para alguns aspectos que influenciam na expectativa de vida de cães e gatos. Sabemos que algumas raças são mais sensíveis a doenças, por isso, nestes casos é fundamental os cuidados relacionados à higiene e bem estar da saúde do animal.

Muitos fatores influenciam para o seu pet viver mais. Uma boa alimentação é fundamental para que a sua expectativa de vida aumente. É importante também que você brinque com ele e não deixe faltar carinho e amor, pois eles costumam ser bem carentes, principalmente os cães. E claro, a ida ao veterinário deve ser feita regularmente.

Além de tudo isso, saiba ter paciência quando seu cão ou gato envelhecer. Alguns ficam cegos, outro tem dificuldade para andar e até comer. Nestes momentos, o dono precisa ser um bom companheiro e facilitar a vida de seu bichinho, procurando lhe dar atenção e suprir todas as necessidades. Afinal, por tanto tempo ele foi seu melhor amigo não é mesmo?

Gato mais antigo do mundo tem 31 anos

O que qualquer dono de animal de estimação gostaria é que eles vivessem por muitos anos, fazendo companhia aos seus donos. Conheça a história do gato Nutmeg e se surpreenda.

Claro que sabemos que eles vão partir um dia, mas nada mal fazer companhia por longos anos, não é mesmo?

Agora imagine ter a companhia de um animal de estimação por 31 anos? Será que é possível? Sim! Contamos a vocês a história do gato Nutmeg que em 2016 completou 31 anos.

Nossa! Você deve estar se questionando se é possível mesmo um gato viver tanto tempo assim. Mas nós iremos contar um pouco da história desse gato Nutmeg idoso, e também dar dicas de como o seu gatinho pode viver mais tempo com saúde, e ao seu lado.

Que saber da história desse gato velhinho? Ele foi adotado em 1990 por Liz e Ian Finlay, que moram na Inglaterra.

Quando levaram o gato ao veterinário, este lhes informou que o gato já tinha aproximadamente cinco anos. Ou seja, em 2016 completou 31 anos!

Para se ter uma ideia, um gato bem cuidado vive aproximadamente 15 anos, mas Nutmeg foi além disso, praticamente passou o dobro da idade normal.

Claro que isso pode variar muito da raça, da forma como vive, doenças, entre outros aspectos.

Mas não havia documentos que comprovassem a idade do gato Nutmeg. Porém, com essa idade ele está apenas com 3 dentes na boca, o que já mostra que é um gato mais velho.

Segundo os donos em reportagens publicadas, o aniversário é comemorado todo ano em março: “Nós comemoramos o aniversário dele todo março porque foi nesse mês, em 1990, que nós o adotamos.”

Porém, sabemos que todos tem a sua partida, e infelizmente Nutmeg que e era considerado o gato mais velho do mundo morreu no dia 29 de agosto de 2017 por insuficiência cardíaca.

Mas convenhamos que o gato Nutmeg viveu muito bem, não é mesmo? Fez a sua família muito feliz.

Como fazer meu gato viver mais?

Claro que todo mundo quer que o seu gato viva mais e melhor. Por isso, vamos passar algumas dicas importantes para o seu gato conquistar a longevidade, até porque não dá pra contar com a sorte.

Uma das principais dicas que os veterinários aconselham é realizar as vacinas nos gatos.

Abaixo apresentamos as vacinas padrões realizadas na grande maioria dos gatos.

  • 60 dias: 1ª dose da vacina múltipla;
  • 80 dias: 2ª dose da vacina múltipla;
  • 120 dias: 3ª dose da vacina múltipla;
  • 130 dias: antirrábica.

Sempre se recomenda procurar um médico veterinário para que ele possa examinar de forma correta o seu gato.

Outra dica importante é com a vermifugação. Indica-se anualmente o reforço da vermifugação.

E, infelizmente as doenças fazem parte e como bom dono que você deseja ser, é importante pelo menos ter conhecimento sobre a as principais doenças no felinos.

  • Esporotricose;
  • Fiv e FeLV;
  • Doença inflamatória intestinal;
  • Hipertireoidismo;
  • Lipidose hepática;
  • Insuficiência renal crônica;
  • Diabettes mellitus;
  • Linfoma;
  • Hipersensibilidade.

Outro ponto fundamental para uma boa saúde do gato é ele ter uma alimentação de qualidade. Por isso, vale a pena investir em boas rações!

Neste sentido, a ração é o alimento mais orientado a ser dado aos gatos, e todos os seus componentes vem na quantidade adequada para a exigência de saúde dos felinos.

Então fornecer uma dieta equilibrada para o seu felino é algo que você pode fazer por ele.   Logo, por essa razão, prestar atenção aos hábitos do seu amiguinho e monitorar  os seus comportamentos ajudará a evitar muitos problemas.

Entenda que a qualidade de vida do seu gato vai influenciar a sua longevidade.

Outro ponto é que se o seu gato não sair da sua casa e se tiver todos os cuidados necessários e muito amor provavelmente irá viver mais. Já as doenças do sistema genito-urinário se tornam mais frequentes entre gatos idosos, que devem ser examinados periodicamente pelo veterinário para verificação de eventuais problemas.

Um gato sênior ou idoso requer alguns cuidados pois existem diversas alterações que um dono deve estar atento. Nesta fase a imunidade vai diminuir, ele vai perder massa muscular e óssea, e pode sofrer de artrite. 

  • Vacinação de rotina;
  • Check-ups veterinários regulares, incluindo um exame físico;
  • Dieta equilibrada para se adequar à idade do seu gato;
  • Manter uma faixa de peso saudável;
  • Exercícios, com você participando regularmente de um tempo de recreação moderado para seu gato;
  • Fornecer um ambiente livre de estresse.

Ofereça o melhor que puder ao seu gato e você terá um companheiro fiel pelo que tempo que puder. Mas entenda que há circunstâncias que podem deixá-lo doente mesmo você tomando todos os cuidados.

Lembre-se que esse é o ciclo da vida: nascer, viver e morrer. E independente do tempo em que o seu gato viver, o que interessa é a sua amizade. Por isso, aproveite bem o tempo com ele.

Por isso, quantos anos vive um gato é uma pergunta que não tem uma resposta concreta. Porque depende muito de cada gato.

Esqueça a frase: gato só dorme e come

Sim, os gatos dormem bastante, mas eles não fazem apenas isso. Não é porque você tem um gato em casa que deve deixá-lo sozinho e não entrosar com ele.

Eles também gostam de brincar e se entreter. Por isso, vale a pena dar um brinquedinho para ele. Brincar, fazer carinho, pegar no colo se ele gosta e deixa, sem forçar nada. É interessante deixar o seu gato bem entrosado.

E falando sobre longevidade, uma pesquisa apontou que os gatos vivem mais tempo do que os cães porque são independentes.

Uma média geral é que os cães vivem 12 anos, enquanto os felinos, 15. Independente da pesquisa, o que vale é o amor e carinho não são mesmo?

De qualquer forma, cães e gatos já estão vivendo mais do que em qualquer época.

A expectativa de vida dos cachorros dobrou nas últimas quatro décadas, e os gatos domésticos vivem duas vezes mais tempo do que os gatos selvagens.

E segundo os veterinários, a longevidade dos gatos é associada aos cuidados veterinário e alimentação. Sendo assim, não ignore essas informações. Isso se o deu desejo é que seu gato viva por muitos anos!

Como lidar com a morte de seu animal de estimação?

A morte de um animal de estimação abala totalmente o seu dono. Independente se for um cachorro, gato, ave, é fato que o dono vai sofrer com essa morte, pois tem um carinho enorme pelo seu animal de estimação.

Quem não tinha tanto afeto pelo animal, sentirá. Agora quem criou um afeto maior, vai se sentir mais abalado ainda. Isso porque cada vez mais a população está adotando pets para o seu lar.

É quase impossível entrar em uma casa e não ter um cachorro ou gato. E eles logo acabam participando dos momentos da família, tanto de alegria como tristeza. E quando ocorre uma doença, e consequentemente a morte, toda a família acaba lidando com esse luto.

Maior vínculo, mais sofrimento

De acordo com os especialistas é fato que algumas pessoas acabam sofrendo mais que outras pessoas. E isso é de acordo com o vínculo. Isso também não quer dizer que se você não chorar, é porque não gostava do pet. Não é isso. Algumas pessoas conseguem abstrair de uma melhor forma, assim como a morte humana. Algumas até escondem esse sentimento, outras o tornam público.

Já outras pessoas acabam despertando um amor tão profundo pelos animais que ele acaba transcendendo até a realidade. E quando ocorre a morte há um sofrimento maior. A começar pelas crianças. Quantas se identificam com o cachorro como o seu primeiro amigo? Ou até recorrem a ele quando estas se sentem sozinhas? Dessa maneira fica quase impossível não haver luto.

Luto por acidente, maior culpa

Quando o animal de estimação fica doente já começa um processo natural dos donos e integrantes da família acreditar que logo o animal pode morrer. É um processo natural. Mas quando ocorre o contrário, seja por um acidente, o sentimento costuma ser mais traumático porque algum integrante da família vai acabar se achando culpado e acreditar que poderia ter evitado o acidente. Isso é fato.

Para alguns donos pode até ocorrer o estresse pós-traumático e pensamentos como “eu fiz a coisa certa?”, “eu não salvei meu animal” podem vir com mais frequência, e até uma depressão. Por isso, é importante procurar ajuda quando achar que este sentimento está causando uma tristeza e sofrimento que está abalando outros sentidos da vida.

Duração do luto

Não existem muitos estudos que relacionam a duração de um luto com a morte de um animal de estimação. Mas segundo os especialistas pode ser de 6 meses. E durante esse processo é natural alguns donos de animal não pensarem de forma alguma adotar ou comprar outro animal. Nesse sentido, é preciso respeitar essa opinião. Pode ser que com o tempo ele mude de ideia.

Formas de lidar com esse sentimento

Em vez de raiva e sofrimento é bom pensar nas lembranças e períodos que o animal de estimação conviveu com a família. Para amenizar a dor, você pode até plantar uma árvore no local que foi enterrado, escrever em algum lugar o relato do animal na sua vida, pode ser até em uma rede social, organizar um álbum com fotos dele e quando você se sentir preparada: adote!

E qual a idade do seu gato? Qual o gatinho mais velho que você já teve? Conte aqui pra gente. Vamos gostar de saber a sua opinião.

Angelica

Jornalista freelancer. Mestranda na UFSM. Escreve sobre os mais diversos assuntos e ama seus pets.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *